A Camada de Ozônio
Camada de Ozônio

A Camada de Ozônio

Camada de Ozônio – Descaso ou ganância?

A  corrida contra a extinção da humanidade só depende de nós!
Vamos fazer a nossa parte para garantir a existência, cuidando da Camada de Ozônio e de todo o planeta.
Muitos fatores favorecem o descaso , tal como o desmatamento, queima de combustíveis fósseis, monóxido de carbono vindo de automóveis, descarte inadequado de lixo, chorume e, entre outros, um tópico importante como os gases de refrigeração à base de Clorofluorocarbonetos (CFC).

Camada de OzônioProtocolos e acordos

O primeiro acordo foi o Protocolo de Montreal (Canadá) em 1987, quando 197 países participaram do acordo, e a principal meta foi acabar com o uso de 15 tipos de CFC.
Foi o início da corrida para treinar técnicos em Refrigeração e desenvolver um gás que não agredisse a camada. Algumas empresas usaram de monopólio sobre produtos para a fabricação dos gases, causando elevação de preços.

Controle e barreiras

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) iniciou um controle, pois as barreiras começaram com o cadastramento de técnicos para monitorar a venda de gases.
Tudo em vão! As maiores empresas do ramo de supermercados também usam gases à base de cloro em larga escala, substituindo o degelo a gás quente por degelo com resistência, pois o degelo a gás quente certamente provoca vazamentos excessivos, não sendo suficiente.
O valor para a substituição é muito alto, pois iria mudar todo o projeto mecânico dos equipamentos e o rendimento dos equipamentos ficaria comprometido.

Avanços e surpresas

Houve um grande avanço e vários gases foram substituídos diversas vezes, empresas quebraram o monopólio e passaram a fabricar com preços mais competitivos, mas o R-22 continua em longa escala nos supermercados.

Camada de Ozônio e Dificuldade de Operação

Há dificuldades na operação em equipamentos de reciclagem de gás com preços mais baixos, desenvolvidos por empresas do mundo inteiro.
Em razão disso, para um técnico em Refrigeração incluir tais custos no preço final fica inviável. Assim, vários modelos de detectores de vazamento surgiram no mercado de peças.
Apareceram nas lojas com preço altíssimo, falta de incentivo por parte das autoridades, com leis e sanções para restringir a importação, o que dificulta o trabalho.
Ficamos assim restritos em ferramentas e treinamentos ultrapassados, por falta de fiscalização que possa ajudar, não atrapalhando ainda mais o processo de conclusão de diminuição da Camada de Ozônio.

Astrogildo Portugal

Técnico em Refrigeração desde 1994, trabalhou em empresas como Carrefour, Du Pont etc. Possui cursos e aperfeiçoamento para manutenção de Sistemas de Refrigeração e desenvolveu ao longo do tempo um atendimento personalizado para cada cliente. Sejam bem-vindos!!

Call Now Button24 HORAS